Felipe Massa anuncia adeus da F1 após fim da temporada: "Dessa vez é verdade" - Camaçari Aquitem - O seu portal de notícias de Camaçari

Felipe Massa anuncia adeus da F1 após fim da temporada: "Dessa vez é verdade"

ads

O piloto Felipe Massa, de 36 anos, anunciou sua despedida da Fórmula 1 neste sábado. O brasileiro chegou a se aposentar da categoria no fim do ano passado, mas acabou decidindo voltar a pedido da Williams. Agora, contudo, ele disse que o adeus é definitivo. Em um vídeo postado em sua conta no Instagram na manhã deste sábado, ele falou que vai participar das últimas duas provas da temporada de 2017, no GP de Interlagos, em São Paulo, no Brasil, e em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos, nos dias 12 e 26 de novembro, respectivamente.
- Fala, pessoal, bom, como vocês sabem, ano passado eu anunciei que iria encerrar minha carreira, e a Williams pediu para eu continuar mais uma temporada, eu continuei, mas dessa vez é verdade, vai ser minha última corrida em Interlagos, no Brasil, e em Abu Dhabi. Queria agradecer toda a torcida e todo o carinho, todo o suporte da minha família, dos meus amigos e patrocinadores, todo o carinho de todos vocês que torceram por mim durante todo esse tempo e que continuem torcendo em outras categorias, em outros campeonatos pela frente. E nos vemos no Brasil e em Abu Dhabi. Um beijo em todos vocês e valeu! - disse o piloto na postagem.
A escuderia confirmou a informação através de um release. Felipe Massa fez sua estreia pela Williams em 2014. Durante os últimos quatro anos, segundo a equipe, "ele ajudou o time a assegurar a terceira colocação no Mundial de Construtores em 2014 e 2015, e a quinta colocação em 2016". O brasileiro retornou e ainda auxiliou o time a chegar ao quinto lugar - posição em que se encontra agora - também na disputa dos engenheiros.
- Eu gostaria de agradecer ao Felipe por tudo que ele fez pela equipe nos últimos quatro anos. Foi um absoluto prazer trabalhar com ele. Estamos especialmente gratos que ele aceitou adiar sua aposentadoria da Fórmula 1 por um ano depois que Valtteri (Bottas) se juntou à Mercedes, o que demonstrou a profundidade do relacionamento que construímos no tempo em que estivemos juntos. Nós o admiramos, pois sabemos que não foi uma decisão fácil para ele retornar, depois de ter uma despedida tão emocionante no fim do ano passado. Em nome de Sir Frank e de todo o time, nós desejamos o melhor para Felipe em seu futuro - falou no comunicado Claire Williams, chefe principal da escuderia.
A despedida de Felipe Massa do GP do Brasil de F1 em 2016 não foi exatamente do jeito que ele queria, mas foi marcada por muita emoção. O brasileiro abandonou a prova na 48ª volta ao perder o domínio da sua Williams na curva do café, rodar e bater na entrada dos boxes. Decepcionado com o fim de prova antecipado, Massa desceu do carro e imediatamente agradeceu o apoio do torcedor nas arquibancadas.
Enrolado em uma bandeira do Brasil, ele protagonizou uma imagem emocionante e um momento que ficou na memória dos torcedores. Em 2017, contudo, acabou retornando. Agora, terá outra chance de se despedir dos amantes da Fórmula 1.
Felipe iniciou sua carreira no automobilismo competindo no kart, quando tinha apenas oito anos. Na época, ainda morava em Botucatu. Ele passou pela Fórmula Chevrolet, Fórmula Renault, Fórmula 3 e Fórmula 3000. Em 2002, fez sua estreia na Fórmula 1 pela Sauber no GP da Austrália. Com todas as vagas preenchidas para o campeonato de 2003, o brasileiro foi piloto de testes da Ferrari.
Em 2004, voltou como titular da Sauber, ficando até 2005. Nesse mesmo ano, Rubens Barrichello anuncia sua saída da equipe italiana. Massa então passou a ocupar o posto a partir de 2006, sendo companheiro de equipe de Michael Schumacher. Em 2008, ficou muito perto do título mundial, tendo vencido a prova final da temporada em Interlagos. Mas o britânico Lewis Hamilton conseguiu passar Timo Glock, finalizar o GP em sexto lugar e acabar o ano um ponto à frente do brasileiro. Felipe acabou terminando com o vice-campeonato.
Um dos momentos mais marcantes foi em 2009, quando sofreu um acidente que o deixou inconsciente e colocou sua vida e carreira em risco no treino classificatório do GP da Hungria. Massa foi atingido na cabeça por uma mola que se soltou do carro do compatriota Rubens Barrichello. Apenas 11 semanas depois, ele retornou ao cockpit. Até 2013, defendeu a equipe italiana de Fórmula 1. No ano seguinte, fechou com Williams, onde está atualmente. Ao todo, Massa tem 11 vitórias em 268 largadas. Foram 41 pódios ao todo. Fonte: Globo Esporte*
Tecnologia do Blogger.