Temer diz que não renuncia à Presidência: “Sei da correção dos meus atos” - Camaçari Aquitem - O seu portal de notícias de Camaçari e RMS

Header Ads

Temer diz que não renuncia à Presidência: “Sei da correção dos meus atos”

O Presidente Michel Temer (PMDB) disse, durante entrevista coletiva no Palácio do Planalto, que não irá renunciar à Presidência da República.
Em discurso agressivo, ele disse que seu governo viveu seu melhor e pior momento nesta semana.
“Os indicadores de queda da inflação, números de retorno ao crescimento da economia e os dados de geração de empregos criaram esperança de dias melhores. Otimismo retornava e as reformas avançavam. Ontem contudo a revelação de conversa gravada clandestinamente trouxe de volta o fantasma de crise política de proporção não dimensionada”, discursou.
Temer garantiu que sempre “honrou” seu nome e que jamais autorizou que utilizassem meu nome indevidamente. “Registro que a investigação será território onde surgirão todas as explicações, no Supremo demonstrarei minha inocência. Não renuncio!”, bradou.
Delação
Segundo informação publicada pelo colunista de “O Globo” Lauro Jardim, o empresário e presidente da J&F (holding que controla a JBS), Joesley Batista, entregou ao Supremo Tribunal Federal (STF) o conteúdo de uma gravação na qual o presidente Michel Temer (PMDB) dá o aval para a compra do silêncio do ex-deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ).
O encontro teria acontecido no dia 7 de março, no Palácio do Jaburu, em que Joesley Batista aparece contando a Temer que estava dando a Cunha e ao operador Lúcio Funaro — ambos presos no âmbito da Operação Lava Jato — uma mesada de R$ 500 mil para que não assinassem qualquer tipo de colaboração ou delação. Diante da informação, o presidente teria respondido: “Tem que manter isso, viu?”.
O  ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin, relator da Lava Jato, autorizou abertura de inquérito contra o presidente. Na Câmara, pelo menos três pedidos de impeachment foram protocolados.
Tecnologia do Blogger.