Servente de pedreiro perde seguro desemprego após ser vítima de estelionatários - Camaçari Aquitem - O seu portal de notícias de Camaçari

Servente de pedreiro perde seguro desemprego após ser vítima de estelionatários

Anuncie aqui 71 993179391
Apenas este ano, 300 pessoas foram vítimas de estelionatários e tiveram os dados pessoais usados para abrir falsas empresas na Bahia. Entre as vítimas está um servente de pedreiro que perdeu até o seguro desemprego. Tiago Silva Santos, de 31 anos, descobriu que tinha sido vítima do golpe após pedir a liberação do seguro desemprego. O rapaz seria sócio de uma empresa de transporte, com capital de R$ 100 mil, aberta em 2009. O servente afirmou que ficou surpreso ao descobrir que falsificaram sua assinatura no documento usado para abrir a empresa.
— A assinatura não é minha, não.
Tiago mora em um imóvel simples com a mãe e duas irmãs, no bairro de Sussuarana, na capital baiana. A realidade dele é bem distante da vida de um empresário. Ele estudou apenas até a 2ª série e trabalhou em cinco empresas como auxiliar ou ajudante de pedreiro. No último emprego, a rotina era muito pesada.
Desempregado e sem poder ter acesso ao seguro, Tiago não conseguiu mais ajudar nas despesas de casa e a mãe dele, de 60 anos, teve que voltar a lavar roupas para complementar a renda da família. Os nomes de Tiago e outro homem foram usados por estelionatários, para abrir uma empresa de faixada em Santa Maria da Vitória, no oeste do Estado. A empresa foi aberta na Junta Comercial do Estado, que não tem como fiscalizar esse tipo de falsificação. Antônio Carlos Tram, presidente da Junta Comercial da Bahia, revelou que não é possível fiscalizar se os documentos apresentados são verdadeiros.
— Nós não temos nenhum técnico em grafologia. A gente recebe o documento com toda boa fé e registra.
Tiago vai precisar de um advogado e provar que foi usado no delito, mas a decisão definitiva pode demorar muito tempo. Record/BA*
Tecnologia do Blogger.