Facebook é acusado de não retirar publicações com pornografia infantil - Camaçari Aquitem - O seu portal de notícias de Camaçari

Facebook é acusado de não retirar publicações com pornografia infantil


Uma investigação feita pelo jornal britânico “The Times” revelou que o Facebook vem falhando em retirar do ar conteúdo potencialmente ilegal, mesmo após denúncias de usuários. Um repórter do diário criou um perfil falso na rede social e identificou posts de pedofilia, vídeos com decapitações conduzidas pelo Estado Islâmico e publicações favoráveis aos recentes ataques terroristas na Inglaterra e no Egito. E o material não foi retirado do ar depois de o jornalista sinalizá-lo como indevido.

Na avaliação de um procurador do governo ouvido pelo “Times”, o Facebook pode ser processado por não ter agido da maneira devida nesses casos. Segundo Julian Knowles, as imagens compartilhadas “sem dúvida” ferem as leis do Reino Unido.

Para Ricardo Pedreira, diretor executivo da Associação Nacional de Jornais (ANJ), no Brasil, o caso chama atenção para o fato de conteúdos falsos ou mesmo ilegais circularem livremente nas redes:

— As redes sociais são um território livre para informações falsas, boatos, conteúdo distorcido ou ilegal, como de pedofilia. É um fato já reconhecido pelo próprio Facebook e pelo Google, que estão buscando formas de corrigir isso, sob risco de enfrentar processos criminais.
Tecnologia do Blogger.