Ex-namorado é suspeito de matar adolescente de 15 anos por não aceitar fim do relacionamento - Camaçari Aquitem - O seu portal de notícias de Camaçari

Ex-namorado é suspeito de matar adolescente de 15 anos por não aceitar fim do relacionamento

A polícia civil procura Adriel Montenegro dos Santos, 21 anos, suspeito de ter matado a ex-namorada Andreza Victória Santana da Paixão, de 15 anos, com um tiro na nuca na varanda da casa dele na Rua do Bispo, em Nova Brasília de Itapuã. 
De acordo com as investigações da polícia civil, o crime aconteceu na noite desta segunda-feira (17) e, desde então, Adriel, que é filho de um policial militar, fugiu do bairro. A polícia afirma que eles namoraram por dois anos, mas que Adriel não aceitava o fim do relacionamento. Victória foi vista com vida pela última vez quando deixou a Colégio Rotary, na ladeira do Abaeté, para ir até a casa do ex-namorado por volta das 17h30.  Ao CORREIO, uma amiga contou que o casal estava separado havia 8 meses. 

O pai de Adriel, que é PM, foi quem socorreu Victoria depois que ela foi baleada na varanda da casa. Segundo a polícia civil, em depoimento, o pai de Adriel disse que não sabe onde o filho está e qual a arma que ele usou. A varanda da casa onde Victoria foi encontrada ferida foi aparentemente lavada, segundo informou a polícia civil. A 1ª Delegacia de Homicídios/Atlântico, que investiga o caso, pedirá à Justiça a prisão temporária de Adriel.
Pelas redes sociais, seguidores de Adriel publicaram ofensas nos perfis. "Porque fizeste isso com a garota, em troca de que?", escreveu uma seguidora. Outra escreveu: "Aproveita seu tempo de vida vc acha que vai ficar preso?". Ainda segundo a polícia, a mochila da menor foi achada na casa do rapaz e será periciada.

RevoltaAbalado, o pai da adolescente, o comerciante Mário da Paixão, 39 anos, disse que não conhecia Adriel. "Eu nunca ouvi falar nesse rapaz. Vi a foto dele agora, depois dessa tragédia", disse ao CORREIO, acrescentando que questionou à filha na semana passada se ela estava com algum relacionamento. Conforme Márcio, Victória negou que estivesse namorando. 

Para Márcio, Adriel é o autor do crime. "Ele é um rapaz de má índole. Sequestrou, se aposso, se sentiu dono da minha filha", disse, emocionado. O comerciante morava com a jovem e o outro filho, uma criança de dois anos, no Alto do Coqueirinho, também em Itapuã. Segundo ele, Andreza era uma menina alegre, tranquila e muito conhecida. "Tinha uma legião de amigos. Ela era muito doce, não tinha quem não gostasse dela", completou.
Fonte: Correio24horas
Tecnologia do Blogger.