Atlético-PR vence Flamengo; Times podem se classificar na próxima rodada - Camaçari Aquitem - O seu portal de notícias de Camaçari

Atlético-PR vence Flamengo; Times podem se classificar na próxima rodada

Thiago Heleno fez o primeiro gol do Atlético-PR na vitória sobre o Flamengo

A Arena da Baixada segue sendo o "cemitério de pontos" do Flamengo - a única vitória foi na Sul-Americana de 2011. Nesta quarta-feira (26), os cariocas perderam para o Atlético-PR por 2 a 1 - gols de Thiago Heleno em falha de Alex Muralha e Felipe Gedoz; Willian Arão descontou -, pela 4ª rodada do Grupo 4 da Copa Libertadores. O resultado colocou o Furacão na liderança da chave, com sete pontos. O Flamengo está na segunda posição e soma seis pontos.
Apesar do resultado negativo para o clube da Gávea, os dois brasileiros podem garantir a vaga nas oitavas de final já na próxima quarta-feira (3). Para isso, basta que façam o dever de casa. Se o Flamengo vencer a Universidad Católica-CHI, no Maracanã, e o Atlético-PR bater o San Lorenzo-ARG, novamente na Arena da Baixada, as respectivas classificações serão sacramentadas. Um triunfo do Flamengo, com um empate entre do Furacão, também garante antecipadamente os cariocas na próxima fase.
Atlético-PR quase abre o placar no início do jogo
O Rubro-negro paranaense aproveitou o fator casa e por muito pouco não saiu na frente do placar aos 7min. Nikão aproveitou a bola na área do Flamengo, se livrou de Rafael Vaz e acertou a trave de Alex Muralha. A pressão continuou e os cariocas tiveram dificuldades de deixar o campo defensivo.
Flamengo tem duas chances; Guerrero faz bela jogada
Cleber Yamaguchi/AGIF
Aos poucos, o Flamengo obteve espaços para sair e ameaçar o Atlético-PR. O time teve duas boas oportunidades em sequência. Aos 11min, Romulo cabeceou com perigo após cruzamento de Gabriel. Aos 13min, Guerrero arrancou, driblou o zagueiro e finalizou rente ao gol defendido por Weverton. O peruano, inclusive, foi o nome do Rubro-negro no jogo. Sem Diego, o camisa 9 assumiu a responsabilidade e fez um pouco de tudo no duelo em Curitiba.
Furacão sai na frente em falha de Alex Muralha
Hedeson Alves/EFE
Quando o jogo estava equilibrado nas ações, uma falha do goleiro Alex Muralha proporcionou vantagem ao Atlético-PR. Depois da cobrança de falta, Thiago Heleno subiu mais do que Rafael Vaz e cabeceou. Adiantado, Muralha não alcançou a bola e ainda foi atrapalhado por Eduardo da Silva. Os donos da casa comemoraram bastante em uma Arena da Baixada lotada.
Flamengo tem chances, acerta travessão, mas perde outra fora de casa
Os cariocas tiveram boas chances na segunda etapa. Guerrero chegou a balançar as redes, mas o gol foi anulado por conta da posição de impedimento. A principal oportunidade veio aos 28min. Leandro Damião cabeceou no travessão. No rebote, Guerrero escolheu o canto e também de cabeça parou em Weverton. O próprio Damião teve outras duas boas chances. Mas foi Felipe Gedoz quem fez o segundo gol do Furacão nos minutos finais. Ainda deu tempo de Willian Arão descontar.
Torcida do Atlético-PR recebe time com mosaico
Jason Silva/AGIF
Os mosaicos nas arquibancadas se transformaram quase que em uma regra na Copa Libertadores. Se a torcida do Flamengo lotou o seu espaço na Arena da Baixada, os atleticanos receberam o time com a frase "Soy loco por ti" e o escudo do clube. Os donos da casa fizeram a tradicional pressão durante todo o jogo, enquanto os cariocas mostraram animação mesmo que em minoria.
ATLÉTICO-PR 2 X 1 FLAMENGO

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Árbitro: Jose Argote (VEN)
Auxiliares: Luis Murillo (VEN) e Jorge Urrego (VEN)
Cartões amarelos: Weverton (Atlético-PR); Guerrero e Rafael Vaz (Flamengo)
Gol: Thiago Heleno, aos 35min do primeiro tempo; Felipe Gedoz, aos 42min do segundo tempo; Willian Arão, aos 44min do segundo tempo

Atlético-PR
Weverton; Zé Ivaldo, Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Rossetto (Wanderson) e Lucho González (Felipe Gedoz); Douglas Coutinho (João Pedro), Nikão e Eduardo da Silva
Técnico: Paulo Autuori

Flamengo
Alex Muralha; Pará, Réver, Rafael Vaz e Renê (Matheus Sávio); Márcio Araújo (Mancuello), Romulo (Leandro Damião) e Willian Arão; Trauco, Gabriel e Guerrero
Técnico: Zé Ricardo
Tecnologia do Blogger.