Recém-nascida é resgatada após ser enterrada viva na Índia; vídeo - Camaçari Aquitem - O seu portal de notícias de Camaçari e RMS

Header Ads

Recém-nascida é resgatada após ser enterrada viva na Índia; vídeo


Aldeões do leste da Índia resgataram uma menina recém-nascida que havia sido enterrada viva, informaram autoridades do país nesta segunda-feira. O bebê, que não teria mais que seis horas de vida, foi depositado em um buraco raso de areia no distrito de Jajpur, no estado indiano de Odisha. A garota foi salva porque um homem viu seus pés saindo do chão e chamou o resgate.

"Ela está indo bem e todos os seus sinais vitais são normais. A recém-nascida pesa cerca de 2,5 kg", explicou o chefe médico do distrito de Jajpur, Fanindra Kumar Panigrahi, à AFP. "Seu cordão umbilical estava intacto, e o corpo ainda estava coberto com vérnix caseoso (substância branca e oleosa que protege a pele dos recém-nascidos)".

Um vídeo que circula em redes sociais mostra o momento em que a menina foi resgatada, no sábado.

A equipe de funcionários do hospital deu o nome de Dharitri à menina — palavra que significa "a terra" em sânscrito. Ao receber alta, a recém-nascida deve ser entregue ao comitê do estado, que decidirá seu destino.

Segundo a polícia, a motivação do crime deve ser o sexo da criança — o que atenta para o problema do infanticídio feminino na Índia. Há também suspeitas também de que a mãe seja solteira, situação que costuma isolar mulheres na sociedade indiana.


"Estamos tentando rastrear os pais da menina. É claro que o acusado queria matá-la", ressaltou o policial local Jyoti Prakash Panda.

A Índia luta para superar a diferença de sexo e o infanticídio feminino com uma legislação dura voltada ao tema. No país, atualmente, há 940 mulheres por cada mil homens, de acordo com o último censo oficial, de 2011.

No início deste mês, a polícia indiana recuperou 19 fetos femininos de um esgoto no estado de Maharashtra e acusou um médico de abortá-los ilegalmente para pais desesperados querendo gerar um menino.
Tecnologia do Blogger.