Mulher assassinada em Camaçari estava proibida de aparecer no bairro por dívida de R$ 8 mil, diz a Polícia - Camaçari Aquitem - O seu portal de notícias de Camaçari

Mulher assassinada em Camaçari estava proibida de aparecer no bairro por dívida de R$ 8 mil, diz a Polícia


A Polícia Civil investiga se o assassinato da vendedora Camila Fernanda Franco de Araújo, ocorrido na madrugada deste domingo (19), na orla de Camaçari, foi motivado por uma dívida de R$ 8 mil que a jovem, de 24 anos, tinha com um traficante de drogas da região. O caso é apurado pela 26ª Delegacia de Vila de Abrantes.

"Segundo falaram, ela já esteve envolvida com o tráfico e 'quebrou' o traficante. Pagava a ele aos poucos", contou um policial sem se identificar.

Ainda conforme o agente, após o fato, Camila foi expulsa do bairro e orientada a não retornar. O policial não soube dizer o que ela foi fazer na casa da mãe.

Na noite do crime, Camila havia informado à mãe que iria a uma festa, mas não disse com quem sairia e nem onde seria o evento. Ela saiu de casa após receber uma mensagem pelo WhatsApp e foi achada morta pelo tio na frente da casa, no distrito de Catu de Abrantes.

Obrigada a se ausentar do bairro, ela tocou a vida para a frente e conseguiu um bom emprego de vendedora de uma marca esportiva famosa e era presente na vida de sua filhinha de 3 anos. O corpo de Camila foi sepultado na segunda-feira (20). Parentes e amigos estão revoltados.
Tecnologia do Blogger.