Envolvidos no assassinato por apedrejamento no Camaforró de 2012 serão julgados nesta terça em Camaçari - Camaçari Aquitem - O seu portal de notícias de Camaçari e RMS

Header Ads

Envolvidos no assassinato por apedrejamento no Camaforró de 2012 serão julgados nesta terça em Camaçari


A dupla acusada de participação na agressão de dois irmãos gêmeos, e morte de uma das vítimas, durante a festa do Camaforró, em Camaçari, em 2012, será julgada nesta terça-feira (28) no Fórum Criminal da cidade.

Os irmãos gêmeos José Leonardo da Silva e José Leandro da Silva, de 22 anos, foram agredidos ao serem confundidos como namorados gays. Um dos gêmeos acabou morto a pedradas.

Os acusados, Tiago Lopes Santos, atualmente com 30 anos e Miler Muniz Silva Issa, 31 anos, tentam provar que eles não estavam entre os responsáveis pelas agressões e alegam que foram presos injustamente.

Com a dupla, mais três jovens foram conduzidos pela 18ª Delegacia Territorial. Douglas dos Santos Estrela, na época 19 anos, Adriano Santos Lopes da Silva, 21 anos, e Adan Jorge Araújo Benevides, 22 anos, estão detidos, mas Tiago e Miler, aguardam o julgamento em liberdade, mesmo após serem inocentados pelos outros três acusados.

O crime


Os gêmeos foram agredidos ao andarem abraçados próximo ao Espaço Camaçari 2000 onde ocorria o Camaforró de 2012 na madrugada de domingo. A delegada Maria Tereza Santos Silva, está à frente das investigações. Leandro acha que não há outra justificativa para as agressões, mas não compreende porque foram confundidos com um casal homossexual.

“Acho que foi homofobia, achavam que a gente era gay, mas não entendo, éramos gêmeos idênticos, era evidente que éramos irmãos. Eu apenas coloquei a mão em cima do ombro dele! Sempre fomos do bem, honestos, nunca nos envolvemos com nada errado, drogas… Até mesmo na festa, não teve nenhuma confusão, não mexemos com a mulher de ninguém”, disse o irmão Leandro.

Leonardo era casado e deixou, na época, a esposa grávida de quatro meses. (Bahia no Ar)
Tecnologia do Blogger.