Bombeiro orienta vizinho e juntos salvam vida de bebê por telefone - Camaçari Aquitem - O seu portal de notícias de Camaçari e RMS

Header Ads

Bombeiro orienta vizinho e juntos salvam vida de bebê por telefone


Até a noite desta sexta-feira (24) a dona de casa Ana Paula Machado, 30, achava que não ia passar pela segunda vez por uma experiência tão difícil, quando o pequeno Ithalo Antonio Machado da Silva, de três dias, começou a engasgar com o leite materno. Imediatamente ela se lembrou de quando passou pelo mesmo problema, enquanto amamentava o filho do meio, hoje com 11 anos, na primeira semana de vida do garoto.

Ao ver que a cena se repetia, ela tentou todos os recursos para desengasgar o filho mais novo. Desesperada ela buscou pela ajuda da mãe e de vizinhos, quando decidiu ligar para o Corpo de Bombeiros de Juiz de Fora, cidade onde mora. Ela foi atendida pela soldado Barbara, que orientou a forma correta de desengasgar o menino.

Passando mal e quase desmaiando com a situação do filho, Ana Paula não conseguia desobstruir as vias respiratórias do bebê. Foi quando ela recebeu a ajuda do biólogo Ricardo Ribeiro, 35, vizinho que passava pela rua e viu quatro mulheres tentando fazer a criança respirar. Ele pegou o garoto e escutando as instruções da soldado Barbara conseguiu desengasgar a criança.

"Foi fácil, me aproximei e peguei ele, enquanto a soldado me falava o que fazer. Fiz uma leve pressão e ele voltou a respirar", contou. Ricardo contou que já tinha feito um curso de primeiros socorros e ficou muito aliviado ao ver que a criança estava bem.
Ana Paula conta que não consegue saber por quanto tempo o filho ficou sem ar. "Depois fiquei tão mal que não conseguia nem chegar perto dele", relatou. Para ela a ajuda do vizinho foi providencial. "Foi um alívio enorme, fiquei sem palavras", disse. Ela elogiou o atendimento do Corpo de Bombeiros, que também enviou uma viatura para sua casa.

Ela e o filho foram levados para o hospital, onde a criança ficou em observação e foi liberada em pouco tempo, sem apresentar nenhum problema. Na unidade ela recebeu novas orientações sobre a forma como amamentar a criança. "Não espero passar por isso de novo", desabafou.
Tecnologia do Blogger.