Para a Polícia Federal, esse trio fez de tudo para sabotar a Lava Jato - Camaçari Aquitem | O seu portal de notícias de Camaçari

Para a Polícia Federal, esse trio fez de tudo para sabotar a Lava Jato

Anuncio

Os ex-presidentes Lula e Dilma e o ex-ministro Aloizio Mercadante atuaram na tentativa de obstaculizar a Justiça – mais precisamente a Operação Lava Jato. Essa é a conclusão da Polícia Federal em relatório de cerca de cinquenta páginas encaminhado ao Supremo Tribunal Federal e à Procuradoria-Geral da República pelo delegado Marlon Oliveira dos Santos.

Já nas mãos do ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF, tal relatório sugere que o trio petista seja denunciado criminalmente, mas na primeira instância da Justiça no Distrito Federal, já que nenhum deles possui mais a prerrogativa de foro. A PF é clara e na verdade diz aquilo que todo brasileiro sabe: quando Dilma nomeou Lula para o Ministério da Casa Civil, o seu intuito não era outro senão o de livrá-lo da alçada do juiz Sergio Moro, dando-lhe foro privilegiado. Diz o relatório: “ambos provocaram embaraços aos avanças das investigações”.

Quanto a Mercadante, a PF se baseia na gravação de uma conversa que houve entre ele e Eduardo Marzagão, ex-assessor do senador cassado Delcídio do Amaral – Mercadante pede-lhe empenho na tentativa de dissuadir Delcídio da decisão de recorrer à delação premiada. Há ainda mais um fato: a indicação do ministro Marcelo Navarro Ribeiro Dantas para o Superior Tribunal de Justiça, instância à qual ele chegaria com a missão de conceder habeas corpus a empreiteiros que estão presos.

Tal episódio teria envolvido o ex-presidente do STJ Francisco Falcão. Devido ao fato de englobar Ribeiro Dantas e Falcão, que possuem privilégio de foro, é que a PF sugere que o processo seja desmembrado, enviando Lula, Dilma e Mercadante para a Justiça Federal em primeira instância.
Tecnologia do Blogger.