Garoto-propaganda que fez comercial da Bombril por 40 anos é demitido - Camaçari Aquitem - O seu portal de notícias de Camaçari

Garoto-propaganda que fez comercial da Bombril por 40 anos é demitido

Anuncie aqui 71 993179391

Um dos mais famosos garotos-propaganda do país, Carlos Moreno, que fez comerciais da Bombril por 40 anos, foi dispensado pela empresa. Desde 2016, o ator já não atuava pela marca, que o substituiu por Dani Calabresa, Monica Iozzi e Ivete Sangalo.

"O contrato estava para acabar e a Bombril passava por uma situação complicada. Fizeram cortes bem malucos em toda a empresa, inclusive na área de publicidade. Até me fizeram uma proposta de renovação, mas era meio absurda. Então chegamos num consenso: já que não estava sendo aproveitado, não tinha nenhuma perspectiva de trabalhar, não fazia sentido eu continuar contratado. No futuro, se tiver interesse, a gente volta a trabalhar junto com o maior prazer”, disse em entrevista ao Notícias da TV.

Moreno fez cerca de 400 comerciais entre 1978 e 2016, além de muitas publicidades para mídia impressa. Ele entrou para o Guiness Book, o livro dos recordes em 1994 como o garoto-propaganda de maior tempo no ar.

“Não tinha muito uma periodicidade, eu ia a cada três meses no estúdio e fazia campanhas. Nunca fiz aquelas loucuras do Fabiano [Augusto, das Casas Bahia], mas às vezes a gente gravava quatro ou cinco filmes numa diária. Em 1998, 1999, a gente praticamente não fez filme, só fazia foto. Toda semana tinha uma foto nova para fazer, eram sempre baseadas em alguma personalidade, algum acontecimento da semana”, relembrou. 

Em 2013, o ator foi substituído por Dani Calabresa, Monica Iozzi e Ivete Sangalo, que nos comerciais da Bombril falavam sobre as mulheres e criticavam os homens. “Não vou negar que fiquei chateado, eu adorava fazer o trabalho. Mas era uma proposta da empresa de mudar a comunicação, então eu tive que aceitar. Depois, quando tive a chance de trabalhar com elas, adorei as três, me diverti bastante. Eu entendo que nada é eterno. A vida inteira fui consciente de que as campanhas terminariam. Passei o bastão para as meninas e elas trabalharam lindamente”, comentou. 

"Eu sinto saudades, sinto mesmo. É um trabalho que eu tenho muito orgulho de ter feito, foi um marco. Tenho um patrimônio que é esse personagem que eu fiz, que sempre foi rodeado por muitos cuidados, é um trunfo que eu tenho. Pretendo fazer publicidade enquanto puder, desde que tenha um texto legal e tenha qualidade”, disse Moreno, que se dedica atualmente ao teatro.
Tecnologia do Blogger.