Aeroporto de Brasília é condenado a indenizar passageira filmada no banheiro - Camaçari Aquitem - O seu portal de notícias de Camaçari

Aeroporto de Brasília é condenado a indenizar passageira filmada no banheiro

ads

A Justiça do Distrito Federal condenou a Inframerica, que administra o Aeroporto JK, a pagar R$ 8 mil a uma passageira filmada dentro do banheiro feminino por um funcionário da limpeza. A mulher afirmou ao 1º Juizado Especial Cível de Brasília – responsável pelo caso – que a ação ocorreu logo após desembarcar de um voo, em um banheiro próximo à esteira de bagagens.

Procurada, a Inframerica não informou até a publicação desta reportagem se iria recorrer da decisão.

Na sentença, o juiz afirma que a Inframérica não negou que o funcionário tenha feito as filmagens. Por meio do advogado, a empresa informou que ele era terceirizado da Empresa Brasileira de Saneamento e Comércio Ltda (Brasanitas) e não tinha antecedentes criminais.

A Inframérica afirmou que “tomou todas as providências necessárias”, incluindo a demissão do funcionário. A Brasanitas não foi localizada.

A alegação de que ele era terceirizado, no entendimento do juiz, não isenta a Inframerica da responsabilidade pelo serviço prestado por ele, “uma vez que é obrigada a ser diligente e zelosa a fim de preservar os direitos dos passageiros que frequentam o aeroporto”.

O valor da indenização foi determinado pelo juiz por concluir que a passageira “sofreu inegáveis prejuízos emocionais, que ultrapassaram o mero dissabor” ao ser filmada no banheiro.
Tecnologia do Blogger.